quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Último Forró do Ano em Dois Unidos terá grandes nomes do forró

Domingo, 21 de Dezembro, o tradicional Espaço Cultural Arlindo dos 8 baixos em Dois Unidos, Zona Norte do Recife vai apresentar o Último Forró do Ano com Canarinhos do Forró, Diego Cabral e Convidados. Além do melhor do forró regional, o último evento no Forró de Arlindo terá grandes nomes do carnaval para uma grande confraternização da música pernambucana. 

Sobem ao palco como convidados especiais Ivan Ferraz, Raminho do Acordeon, Rose Araújo, Almir Rouche, Reginho, Gustavo Travassos e Luciano Magno. 

A vida artística de Diego Cabral começou aos 12 anos, tocando teclado. Aos poucos foi conquistando o seu espaço no cenário musical e se firmando com repertório de qualidade. Nessa época, decide dar início a sua carreira solo. No ritmo do forró. Desde então, já gravou 6 CD´s e 3 DVD´s. Seu trabalho reúne gravações de autoria própria, além de reunir clássicos de grandes nomes da música pernambucana. No ano de 2008, o cantor e compositor entrou no mundo do Carnaval, participando como artista principal de Trios Elétricos e Blocos. Em Janeiro de 2014 deu inicio ao Projeto “Sextas de Janeiro com Diego Cabral e Amigos”, que reuniu o Forró e o Frevo em três noites que contou com as participações de Almir Rouche, Marron Brasileiro e André Rio na zona norte do Recife.

SERVIÇO:

Último Forró do Ano
Quando: Domingo - 21 de Dezembro
Hora: A partir das 16h.
Onde: Forró de Arlindo - Av. Hildebrando de Vasconcelos, 2900, Dois Unidos - Recife/PE
Valor: R$ 20,00
Informações: (81) 8536.3850 / 9938-1351 (WhatsApp).

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

AVES DA CAATINGA - NAMBU

Nambu. Aves da fam. Tinamídeos, gên. Crypturus (veja também "sururina" assim como "macuco", pois as espécies do gên. Tinamus na Amazônia também são "inambus"). As 14 espécies brasileiras deste gênero representam um tipo homogêneo quanto ao feitio, variando apenas de tamanho e um tanto no colorido. Algumas espécies são de cor uniforme, outras têm abundantes desenhos de linhas escuras no dorso e sobre as asas. A cauda ou falta ou é representada por penas tão curtas, que as coberteiras as escondem.
Os dois sexos quase que não se diferenciam. São aves que vivem no chão, alimentando-se de frutos e sementes; voam pouco. Os ovos são lisos e lustrosos, de cores verde-azulada ou branco-chocolate.
Conquanto, pelas suas dimensões menores, estas aves não proporcionem ao caçador tanta carne como os mutuns e jacus, a caça aos inambus é das mais apreciadas. E onde ainda haja matas, nas quais ao menos nos meses da procriação seja proibido perseguir as aves.
Quem souber "piar" (ou com o pio apropriado ou simplesmente soprando no côncavo das mãos, de modo a produzir o som adequado), consegue atrair a ave, escondida no mato. Cada espécie de inambu pia de modo diverso, porém todas elas emitem apenas assobios curtos, cheios e sonoros, repetidos no mesmo tom ou formando escala ascendente ou descendente.
Os pios das duas espécies mais comuns no Sul, o "guaçu" e o "chororó", imitam-se bem assobiando e mantendo um pouco de saliva na ponta da língua encurvada, para assim emitir som trinado.
A espécie maior assobia uma escala ascendente, a menor, ao contrário, desce a escala cromática e ambas apressam os intervalos e a duração das notas finais. Conquanto piem principalmente de manhã e à tardinha, também durante o dia se lhes ouve a voz.
0 "jaó" que pertence ao mesmo gênero, emite apenas 4 notas, também apressadas no final.
O povo achou tão singular a falta de penas caudais nestas aves, que aproveitou o fato para um provérbio: "Inambu, de tanto fazer favor, ficou sem rabo"; assim o caipira confirma o conceito do ditado mais em voga na cidade: "Quem empresta, não melhora".
INAMBUANHANGA - Ou "i.-saracuíra".
Fonte: Caatinga Mata Branca

terça-feira, 18 de novembro de 2014

João Lacerda - Vida de Sheike no Site ForrozeirosPE

Bira Marcolino - Dançador de Xote

Bira Marcolino cantor e compositor nasceu na cidade da Prata, Paraíba e fincou raízes na cidade de Serra Talhada - Pernambuco, onde mora até hoje. Deu seus primeiros passos no forró ao lado do seu pai, Zé Marcolino, em andanças pelos estados da Paraíba e Pernambuco.

Em 1989 gravou o seu primeiro trabalho no estúdio DB3 em Recife, com produção executiva do mestre Assisão. Parceria musical que deu origem ao seu primeiro LP, Jeito Gostoso, com composições do próprio Bira Marcolino, e do seu pai Zé Marcolino.

Algum tempo depois, após um lamentável acidente de carro que vitimou o seu pai, Zé Marcolino, Bira Marcolino lançou o 2º LP: Quero Rever meu Nordeste, seguindo a mesma linha artística do primeiro disco, cantando músicas suas e do seu pai e mentor, Zé Marcolino. Neste LP, Bira Marcolino compôs uma música muito especial, a Caminhos de Sonhos, em parceria com os poetas Miguel Marcondes e Duda da Passira, que também atuou como sua produtora executiva neste trabalho. 

A música tornou-se um hit musical e veio a ser gravada posteriormente por diversos artistas, entre eles Santanna \"O Cantador\", Sucesso que repercute até hoje no cenário da boa música de origem sertaneja nordestina. 

Atualmente, Bira Marcolino acumula gravados dois LPS, quatro CDS e um DVD e vários sucessos gravados nas vozes de Margareth Menezes, Alcimar Monteiro, Santanna o Cantador, Catuaba com Amendoin, Calango Aceso, Mestre Zinho, Irah Caldeira, Nordestinos do Forró, Glaucio Costa, Maria da Paz, Flávio José, entre tantos grandes astros da música nacional. Frutos dos seus 22 anos de estrada.

Sua formação artística inclui nomes como os dos grandes mestres da arte nordestina do forró, para destacar alguns: Zé Marcolino, Zé Dantas, Humberto Teixeira, Jackson do Pandeiro, compondo suas musicas inspiradas nas coisas simples do sertão, no cotidiano do povo nordestino, conservando assim a autenticidade do forró de raiz.

Bira Marcolino possui o timbre de voz herdado do seu pai Zé Marcolino que compôs varias músicas para o grande rei do baião Luiz Gonzaga, entre as mais famosas: Sala de Reboco, Cacimba Nova e Serrote Agudo.

No seu mais novo trabalho o CD DANÇADOR DE XOTE gravado no Studio Muvuca, no Recife, contou com a participação de grandes artistas de destaque no cenário musical nacional, como: Santanna \"O Cantador\", Maciel Melo, Irah Caldeira e Kelly Rosa. O CD veio repleto de composições do próprio Bira Marcolino, Zé Marcolino, Maciel Melo, Marrom Brasileiro e Zé Preá, Roberto Cruz, Junior Vieira, Ilmar Cavalcante e João Batista, e Nanado Alves. 

Suas apresentações são sempre acompanhadas de Sanfoneiro, Zabumbeiro, Triangulista, Baterista, Guitarrista, Baixista, Flautista, Saxista, Cavaquista, 3 vocalistas, e 3 componentes na produção.

Bira Marcolino aprendeu a apoiar e reconhecer as composições em um nível categorizado. Brinca com o ritmo e é seguro no sentido de unidade da frase musical.

Consagrado em sua categoria musical, tem realizado shows por todo o Brasil, com mais frequência nos estados da Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Bahia, levando o melhor forró de autêntico por todo lugar que passa.

Baixe Suas Músicas: http://palcomp3.com/biramarcolino/

terça-feira, 21 de outubro de 2014

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Forró e Poesia com a Banda paraibana Os Fulano

O grupo 'Os Fulano' teve início na cidade de Santa Rita - PB, em 2009. Criados e encantados pela cultura popular nordestina, ao espetáculo da sanfona, zabumba e triângulo, os irmãos Lucas Dan, Lavínia Maria e Thiago Melo decidem levar o forró e as brincadeiras do terreiro de festa da casa do avô ao palco da vida.

Na história construída com forrobodó, ciranda e côco, enfeitados com as cores dos folguedos populares, o grupo encontra elementos de verdade e essência. Trazendo à tona a figura do brincante, poeta e tocador dos bailes, o fulano é a representação da imagem de uma tradição que revela beleza na identidade coletiva, com espírito de folia viva e estampada.

Do terreiro ao palco, o grupo desenvolve sua arte difundindo e celebrando a música paraibana que não tem idade. Seus festejos são sempre ricos de alegria e poesia, que toca e convida o povo pra dançar. Desde 2011, em sua nova formação, o grupo é composto por Lucas Dan (voz e acordeon), Thiago Melo (Voz e Zabumba) e Betinho Lucena (Voz, triangulo e efeitos). Em 2014, com alegria, o grupo recebe o cavaquinho de jader Finamore (Cavaquinho E voz).

O grupo os fulano é vencedor do festival nordeste sim sinhô de pé de serra (FENEPS-2014) sagrando-se vencedor do nordeste. é eleito pela crítica a revelação do forró pé de serra.


Curta a página Os Fulano no Facebook e tenha mais informações: https://www.facebook.com/OsFulano?ref=bookmarks Contatos: (83) 8814-4321 / (83)8702-9081 E-MAIL: osfulanopb@gmail.com

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Forró Flor de Lótus

Poesia e música se unem nos shows do Forró Flor de Lótus. No repertório sobressaem-se as canções do CD Cardápio do Vaqueiro. Projeto especial que contou com a participação de vários parceiros compositores, dentre eles, Maciel Melo e Xico Bezerra.

Por se tratar de um grupo regional, as apresentações são inspiradas em grandes artistas da terra, tais como: Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Jackson do pandeiro, Trio Nordestino, Maciel Melo, Petrúcio Amorim, dentre outros.

A proposta do Forró Flor de Lótus é dar continuidade aos ritmos do forró, xote, baião e xaxado dentre outros ritmos culturais que fazem a alegria do povo nordestino.

Atualmente, o grupo tem se apresentado em diversas casas de show na Região Metropolitana do Recife. Com frequência compõe a programação de várias festividades do interior do estado de Pernambuco.

Em 2012 o Forró Flor de Lótus foi ganhador do Prêmio ANCIPE na categoria CD Forró na votação popular.

Em 2014 destaca-se a participação no Janeiro de Grandes Espetáculos no show “Forró, Verso e Viola” apresentado por Ivan Ferraz.

Sucessos de Arlindo dos 8 baixos para downloads

Separamos alguns sucessos para recordar o mestre Arlindo dos 8 baixos, que nos deixou o dia 23 de outubro de 2013 aos 71 anos de idade
Um Pouco da História

Arlindo Ramos Pereira nasceu em 16 de abril de 1942, no povoado de Santo Amaro, município de Sirinhaém, na Mata Sul de Pernambuco. Quando criança, trabalhava em um engenho de cana-de-açúcar da região, mas já arriscava os primeiros acordes na sanfona. O primeiro contato com a de oito baixos foi aos 10 anos, através do instrumento que pertencia ao pai. De início, Arlindo não era autorizado a tocar na sanfona, contudo, tomou tanto gosto pela música que acabou ganhando uma de presente.

Ele deixou a roça de lado quando aprendeu a cortar cabelo e, convidado por um tio, veio morar em Ponte dos Carvalhos, no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife. Entre um corte de cabelo e outro, costumava tocar a sanfona para treinar, o que atraía a atenção de clientes e transeuntes. O repertório era variado, do forró ao chorinho, passando por ritmos latinos como tango e cumbia.

Com Luiz Gonzaga, Arlindo tocou durante 18 anos, enquanto construía sua própria carreira. No final da década de 1980, o quintal de sua casa, no bairro de Dois Unidos, zona norte do Recife - Pernambuco, tornou-se um ponto de encontro dos forrozeiros famosos da época.

De lá pra cá, este quintal evoluiu para uma casa de forró, o Forró de Arlindo, com direito a bilheteria, bar, mesas e salão, considerado um dos mais importantes pontos de difusão da cultura pernambucana ainda hoje recebe shows e eventos.

Neste disco que disponibilizamos para downloads, grandes sucessos que marcaram a sua carreira.

01. Quadrilha Pernambucana
02. Bossa Nova em 8 Baixos
03. Buliçoso
04. Dançando na Chuva
05. Escadaria
06. Espinha de Bacalhau
07. Formigão
08. Forró Classe A
09. Forró do Seu Moura
10. Forró em Iguatú
11. Fuxicando
12. Homenagem a Januário
13. Limpiando La Hebilla e a Deusa do Mercado de São José
14. Maribondo
15. Nem 8 Nem 80
16. No Forró de Arlindo
17. Peguei a Reta
18. Pra Ver Matuto Sambar
19. Ricaon
20. Triunfo
21. Xaxadinho das Alagoas

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Floresta: Ivan Ferraz sempre homenageou sua terra natal

Filho de Adelmar Ferraz e Dirce Leal Ferraz, Ivan Ferraz nasceu no dia 17 de maio de 1946 em Floresta, sertão pernambucano. Logo aos 16 anos, Ivan Ferraz, foi morar em Recife onde estudou e se formou em comunicação atuando em rádios e televisões como apresentador.

Abraçou e defende até hoje o Forró e a música regional, se tornando um dos maiores pesquisadores da obra de Luiz Gonzaga e Dominguinhos de Pernambuco. Cantor, compositor e poeta já gravou mais de 20 discos entre LPs e CDs. 

No ano de 2007, gravou um CD em homenagem a Floresta, sua terra natal, intitulado de “Floresta Centenária” que traz em sua capa imagens da Igrejinha do Rosário, Ermida, a Pedra do Navio, pontos turísticos da cidade. O CD foi lançado no ano de seu centenário. Entre as canções, está a que leva o título do CD que é de composição de Bráulio de Castro e Ivan Ferraz. 








Cylene Araújo lança DVD “Pernambuco de Todos os Ritmos é Brasil”

Uma explosão rítmica de cores energia e pluralidade. Um musical que mostra uma pequena parte da grande diversidade cultural e rítmica do estado de Pernambuco e do Nordeste brasileiro.

A estréia desse musical espetáculo-aula foi em 2006 em Portugal, seguindo em turnê por diversas cidades da Europa e nas principais capitais brasileiras nos últimos oito anos.

Convidamos vocês para viajar nesse musical com músicos, bailarinos, convidados e nossa múltipla artista pernambucana, Cylene Araújo.

Roteiro Musical:

Abertura: Hino de Pernambuco 

01. Ritmo – Xote
- Facilita
- Xote das Meninas

02. Ritmo – Baião
-Baião

03. Ritmo – Xaxado
- O Rei do Sertão
- Mulher Rendeira

04. Ritmo – Ritmo Coco de Roda
- Segure o Coco 
- Tem Coco e tem cocada

05. Ritmo – Forró
- Forró Quentão
- Do teu olhar

06. Ritmo – Maracatu
- Axé Zumbi

07. Ritmo – Ciranda
- Ciranda do Amor
- Pout- Pourrie Cirandas Tradicionais

08. Ritmo – Quadrilha
- Olha pro Céu

09. Ritmo – Frevo
- Pernambuco você é meu 
- Nino O Pernambuquinho




 Ficha Técnica: Direção, idealização roteiro e textos: Cylene Araújo Produção Musical: Jorge Ricardo / Charles Brown Arranjos: Júlio César Mendes Gravado em Setembro/ 2013: Teatro Paulo Freire – Paulista – PE

Basta Acreditar, o mais novo sucesso de Adelmario Coelho

O Forrozeiro Adelmario Coelho lançou esta semana suanova música de trabalho, “Basta Acreditar”, que rapidamente ganhou a simpatia do público e já faz parte do repertório do artista. Composta por Zezito Doceiro, a música ganha ainda mais força na voz do Forrozeiro do Brasil, e sem dúvidas estará em breve na lista das músicas mais tocadas nas rádios de todo o Nordeste.

A canção traz em sua letra o sofrimento de um homem em busca do seu grande amor de volta, e em um romântico apelo, expõe toda a sua paixão e pede um voto de esperança em busca da reconciliação. Quando o amor é verdadeiro não existem barreiras e é inútil lutar contra o coração, Basta Acreditar.

Em clima de gravação do DVD comemorativo aos 20 anos de carreira, Adelmario busca reviver canções que fizeram parte da trajetória musical a música Basta Acreditar não poderia estar de fora, está no repertório, entre outros grandes sucessos do Forrozeiro neste DVD tão esperado. Confira a música:


Basta Acreditar

Composição: Zezito Doceiro


Ai, eu não tô conseguindo nem dormir direito,
Por causa dessa dor que dói demais no peito,
Quando pego no sono já é madrugada.
Ah, e quando acordo tudo está do mesmo jeito,
Parece que não tem remédio que dê jeito,
É inútil dormir porque essa dor não passa,
Ah, quem dera eu pudesse te arrancar do peito,
Mas isso é impossível, eu sei que não tem jeito,
Quando a gente se apaixona perde a razão.

E a solidão é cega, muda e surda, e cheia de defeito,
E só você voltando é quem vai dar um jeito
No descompasso do compasso do meu coração.

Então vem, vem porque eu sei tu me quer de novo,
Eu também não sei viver sem teu amor gostoso,
A nossa estrada tem a mesma direção.

Então vem, vem que desta vez vai ser diferente,
Basta acreditar no amor da gente
Que o ciúme é que passa a não ter razão.

Casa do Sopão Solidário busca apoio para construção de nova sede

Criado no Recife o Sopão Solidário atende centenas de pessoas necessitadas no Recife todos os meses, vem desempenhando importante papel na sociedade. Agora o projeto criou forças com a doação de um terreno em Nazaré da Mata, pela agricultora Joana de Moura Jerônimo, que abraçou a ideia e tem um sonho de que a nova casa ajude mais a sociedade carente.

O terreno está localizado no Loteamento Diamante em Nazaré da Mata e de acordo com Antônio do Sopão criador do Sopão Solidário no Recife, será uma casa de acolhimento aos mais necessitados, receber orientações médicas, doações de alimentos e oficina de artes.

A casa já foi planejada e está orçada em R$ 7 Mil Reais. Terá Cozinha, Banheiro, Sala e um Consultório Médico para atendimento. Para conhecer mais sobre este projeto, entre em contato agora mesmo com Antônio do Sopão: (81) 8714.1968 / 9690.2444

Doações poderão ser feitas pela Conta da Caixa Econômica: 
AG 0917 
OP 013 
CONTA 27684 DV 4 

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Manga Rosa e Seus Manguitos

Célio Euzébio de Oliveira, ou melhor, o sanfoneiro Manga Rosa é recifense, mas passou toda sua infância em Ibateguara, interior de Alagoas, onde aprendeu a tocar o instrumento herdado do seu pai. Quando veio morar na capital pernambucana, ingressou tímido na no cenário do forró, mas logo fez amizades com artistas consagrados, como Luiz Gonzaga e Dominguinhos, chegando a fazer shows com esses dois grandes nomes da música nordestina.

Aos 30 anos, recebe o apelido de Manga Rosa, depois de realizar um show para o Coronel Caruá. “Ele me colocou este nome porque tinha a pele branca e rosada”, relembra. Com o nome artístico, ele formou o trio e veio tentar a sorte no Recife.

Há mais de 40 anos, virou referência entre os artistas locais que carregam a bandeira do autentico forró.  Gravou um CD intitulado “Manga Rosa e Seus Manguitos”, nome do grupo que o acompanha em seus eventos.

Artista apresenta com o trio pé de serra formado com sanfona, zabumba, triangulo e voz, como também com um grupo formado por sanfona, zabumba, triângulo, percussão, vozes e um casal de dançarinos dando um caldo a mais na apresentação.

O sanfoneiro demonstra em seus shows outros ritmos além do forró tradicional, tango, frevo  e bolero fazem parte de seu repertório que passeia por músicas de grandes compositores nordestinos, entre eles, Luiz Gonzaga, Marinês, Dominguinhos, Trio Nordestino entre outros artistas consagrados da geração.







Contatos: (81) 8750.7847 – Valda do Forró

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Meu Pajeú - Dominguinhos (Homenageia Floresta-PE e Ivan Ferraz)

Sopão Solidário – Há mais de 20 anos levando solidariedade a quem precisa

Em 1993 nasceu à iniciativa doar sempre aos domingos sopa aos mais necessitados pelo centro do Recife. O Sopão Solidário tem sede na Rua do Imperador próximo a Secretaria da Fazenda e é liderado por Antônio do Sopão que prepara os caldeirões de sopa e leva para as ruas, sempre com muita dedicação e carinho.

São servidos cerca de 30 a 40 copos de sopas em dois domingos, com um pão para complementar a refeição. Muitos se alimentam apenas desta doação por isso é um trabalho muito importante para a sociedade. 

Más para contemplarem mais necessitados e em todos os domingos, Antônio do Sopão precisa de mais donativos e de membros que doem seu tempo para a causa. O telefone da Casa do Sopão Solidário é o (81) 3429.6233.

Novos Lançamentos do Forró Xinelo Rasgado



Com 04 CDs gravados, o Forró Xinelo Rasgado acabou de lançar este ano o seu primeiro DVD gravado ao vivo no Pátio da Estação no Cabo de Santo Agostinho. O filme tem duração de 01h27m e conta com a participação do Véio Abidoral fazendo a abertura do DVD.

Você assiste na íntegra aqui:






Outro lançamento, é o quinto CD da carreira do grupo , também ao vivo, tem 17 faixas e contam com composições de Geraldinho Lins, Petrúcio Amorim, Jorge de Altinho, Os Nonatos e muito mais. E já está disponível para Download. Clique Aqui.

Listas de Músicas: 

01. Abertura
02. Amor Sincero (Geraldinho Lins)
03. Meu Dengo (Roberta Miranda)
04. Forró do Xenhenhém (Cecéu)
05. Chorar pra Quê (Petrúcio AMorim)
06. Forró Saculejado (Amazan)
07. Tá Virando Emprego (João Silva e Luiz Gonzaga)
08. É só você querer (Nando Cordel)
09. Linda (Jorge de Altinho)
10. Mudar Pra Quê (Os Nonatos)
11. Lembranças (Petrúcio Amorim e Jorge de Altinho)
12. Amor na Rede (sirano e Sirino)
13. Quando chega o verão (Dominguinhos e Abel Silva) 
14. Destino de um Vaqueiro (Dorgival Dantas) 
15. Mulher de 20 anos (Ronaldo Aboiador)
16. São João do Carneiro (Luiz Gonzaga)
17. Nem se despediu de mim (João Silva e Luiz Gonzaga)


A banda tem como principal formação Wellington Silva (Voz/Sanfona) e Aurineide (Voz), onde apresenta o melhor do pé de serra por onde passa!

Contrate para seu evento: (81) 8757.6252 / 9763.3261 
http://xinelorasgado.com.br/

"Amigo Velho": Falamansa volta com novo disco de inéditas após seis anos e propõe um forró sem beira nem fronteira

Do improvável encontro de três "alemães" paulistas e um experiente sanfoneiro pernambucano, 16 anos atrás, nasceu não apenas um dos grupos mais importantes de forró desde Luiz Gonzaga mas uma amizade que atravessou os anos e os acidentes no caminho intacta. "Falamansa existe graças aos quatro. Se fosse qualquer outro não teria dado certo", resume Tato, cantor, violonista e compositor da banda, que se completa com Alemão, na zabumba, Dezinho, no triângulo, e Valdir do Acordeom, na sanfona.

O clima de companheirismo e harmonia do quarteto não poderia ter melhor tradução do que "Amigo Velho", faixa-título e álbum que o Falamansa coloca nas prateleiras, lojas virtuais, rádios e festas de São João a partir de maio. Gravado no estúdio próprio do vocalista, no melhor estilo "tudo em casa", entre um churrasquinho e uma jam session, o novo disco de inéditas da banda (6º da carreira e 9º se considerados ao vivo e coletâneas) oferece flertes descompromissados com o folk, o country, o punk cigano e até o funk pancadão, sem perder de vista o inconfundível denominador comum da Falamansa: o forró pé-de-serra.

"Numa Festa de São João", terceira do disco, representa bem essa mistura de tradição com contemporaneidade. Abre num folk moderninho de violão capaz de fazer bonito em qualquer festival indie do mundo hoje, trilha de novela ou comercial de banco na TV, mas desemboca num gostoso xote cadenciado, daqueles de dançar agarradinho com a pessoa amada. "Dei um passo para trás e fui buscar a raiz mesmo. Se a volta do sucesso do folk fez as pessoas ficarem mais acostumadas a voz e violão, então por que não abandonar a bateria e apostar na sonoridade do trio [sanfona, triângulo e zabumba]?", sugere Tato. Por trás da aparente ingenuidade da canção, no entanto, está uma tentativa de trazer para primeiro plano nossa rica cultura de festas juninas - "Mais fortes que o Carnaval, na minha opinião" - e também “uma das progressões de acordes mais complexas que já fez na vida, gaba-se”.

"Cada vez mais vejo a gente como revolucionários. São 16 anos seguindo os mesmos princípios e indo na contramão dos modismos, dessa coisa da sacanagem, de simplificar tudo para teclado e voz", diz. Numa das principais alfinetadas nesse sentido, a faixa "Forró à Brasileira", decreta: "O forró não tem cor / Não tem raça / Não tem briga / E é da massa / Não tem pose, nem pirraça / Meu forró só tem amor". E no refrão: "Meu forró não tem beira, não / Meu forró não tem fronteira / Meu forró não é brincadeira / É da alma brasileira".

"Essa é a nossa carta de intenções. Somos nós de punhos cerrados", brinca, falando sério, o vocalista de 36 anos, fiel devoto da santíssima trindade do forró nordestino Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro e Dominguinhos.

Mas engana-se quem pensa que "Amigo Velho" é um disco combativo. Pelo contrário, o otimismo alto astral típico da Falamansa aparece em praticamente todas as faixas do disco - desde a autobiográfica "Um Novo Dia", que trata da superação de Tato após a retirada de um tumor cerebral em 2007, passando pela festeira "Quem Sou Eu?", que remete aos sons de cabaré do Gogol Bordelo, o arrasta-pé de duplo sentido "DDD" até a nada sutil "Me Dá Um Beijo". "Esse é o xote rasgado, de inspiração em Flávio José, com letra muito romântica. É a hora em que a gente tira sandália de couro e bota o pé na terra", recomenda.

E para quem não entender o recado em bom português, o quarteto preparou "Un Petit Peu Plus D’Amour", inspirada nas andanças que tem feito pela França, Suíça, Portugal, Itália, Inglaterra e Irlanda nos últimos cinco anos. "Já fomos duas vezes tocar em Paris e é incrível ver o quanto está crescendo lá o forró. O europeu está descobrindo, fazendo festivais, aulas de dança e até workshop de zabumba!", conta Tato. E arremata: "Hoje, o regional soa mundial."

Músicas: 
01. Um Novo Dia
02. Amigo Velho
03. Numa Festa de São João
04. Essa Música
05. DDD
06. Quem Sou Eu?
07. Minha Sorte
08. Me da Um Beijo
09. Forró a Brasileira
10. Un Petit Peu Plus D'amour11. Tudo Bem
12. O Bem Que Você Me Faz
13. Debutanaluta

Por:  Diego Assis

“Forró de Todos os Tempos” é o título do novo DVD de Benil

Gravado em abril de 2013, o atual DVD do forrozeiro foi gravado no Teatro Luiz Mendonça no Parque Dona Lindu em Boa Viagem no Recife com as participações especiais de André Rio, Geraldinho Lins, Bruno Lins, Luciano Magno, Petrúcio Amorim e Paulinho Leite. 

Um registro para marcar os 15 anos de carreira do jovem cantor! 

Seguem a Lista das Músicas:
01. Abertura
02. Vai Pegar Fogo
03. Chorar pra que? / Amor Sincero / Foi Bom Te Amar
04. Asa Partida
05. Quem Ama Perdoa
06. Viajar no teu céu
07. Lembrança de um beijo - Part. Geraldinho Lins
08. valeu / Me Dá Meu Coração
09. Me Faz Voar
10. Paixão Errada 
11. Vem ficar mais eu
12. Forró na Ladeira
13. Caldeirão do meu Nordeste - Part. Luciano Magno e Paulinho Leite
14. Respeita Januário/ Nem Se Despediu de Mim/ Orélia
15. Céu e Mar
16. Parou para pensar
17. Meu Cenário - Part. Petrúcio Amorim
18. Tá Querendo
19. Esquece Tudo
20. Tenho Sede - Part. André Rio
21. Meu Cantar - Part. Bruno Lins
22. Não lhe solto mais / A Capital do Forró
23. No Lume da Fogueira
24. Do Litoral ao Sertão

domingo, 10 de agosto de 2014

Ronaldo Aboiador lança CD católico de aboios

Ronaldo Figueiredo de Oliveira, ou melhor Ronaldo Aboiador nasceu no município de Palmeirina no dia 19 de abril de 1954. Foi criado na roça, onde exerceu a profissão de agricultor. E, apesar de haver estudado só até a quarta série do ensino fundamental, foi professor pelo Movimento Brasileiro de Alfabetização, o extinto Mobral.

Aos 14 anos, já havia se tornado um verdadeiro artista na arte do aboio. Mas, quando o locutor Reinaldo Belo o apresentou ao povo, cantando em um de seus programas, foi que ele ficou mais conhecido. Ao mesmo tempo, participava de diversos programas de rádio, televisão e festivais. Se tornou também figura permanente na Missa do Vaqueiro, em Serrita onde se apresenta todos os anos.

Em sua discografia, o artista conta com 3 LPs e quatro CDs, o primeiro gravado em 2000 “Festa de Vaquejada”, em 2002 com dois discos “Coletânea de 20 Anos de Forró” e “20 Anos de Aboio”. Agora em 2014, está lançando o seu mais novo CD intitulado de “Um Aboio de Fé” com 12 faixas com composições próprias e a participação especial de Ivan Ferraz na música “Ofertório”.

Lista de Músicas:

01.Abertura
02. Hino de Santo Antônio
03. Terço dos Homens
04. Agradecimento à Nossa Senhora
05. Homenagem a Frei Damião
06. Obrigado Meu Senhor
07. Homenagem às Mães
08. Sonhando com a Natureza
09. Quem Semeia Colherá
10. Homenagem a Dom Helder
11. Visitando o Juazeiro
12. Ofertório (Part. Ivan Ferraz) 

Você pode também fazer o download completo através do Link: SuaMusica.com/ForrozeirosPE

O disco também está á venda nas melhores lojas do ramo, no Espaço Cultural Dominguinhos todos os sábados ou pelos telefones: (81) 9613.3130 / 8881.3014.

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Casal do Forró lança empreendimento de lanches no Recife

Aurineide e Wellington, do Forró Xinelo Rasgado, lança o Sabor Nordestino – Sorveteria e Cafeteria, na Rua Dr. Benigno Jordão de Vasconcelos, 06B – Lagoa Encantada, Recife, em frente à Upa.

O Sabor Nordestino traz uma rica culinária de tortas, bolos, salgados, lanches, sopas e muito mais sempre com muita qualidade e um atendimento maravilhoso. Vá conhecer!

Encomendas e informações: (81) 8757.6252 / 9763.3261

Pernambuco perde mais um grande sanfoneiro

Silveirinha faleceu na última terça-feira (29) com complicações no pulmão. Sanfoneiro deixou uma grande trajetória artística
O cantor e sanfoneiro Severino Bezerra da Silva, nasceu na Cidade de Itambé, fronteira entre Pernambuco e Paraíba, filho de sanfoneiro e violeiro, herdou do mestre Pai o dom de tocar, e o acordeon sempre foi o instrumento predileto.

Foi batizado por ninguém menos do que Dominguinhos como Silveirinha, onde construiu uma grande amizade, chegando a tocar em vários shows com o sanfoneiro. Acompanhou também o grupo Cascabulho, Jorge de Altinho, Genival Lacerda, entre outros.

Além de tocar com grandes interpretes, o artista produzia CDs de outros cantores, colocando sanfona em várias gravações. Trabalhou também com o compositor já falecido João Silva, onde tinha uma grande amizade.

Silveirinha também tinha sua banda, onde emplacou vários sucessos. Subiu no palco de grandes shows e festivais levando o som da sanfona no ritmo do forró nordestino.

Sanfoneiro deixou uma discografia de cinco CDs gravados e um DVD.







quinta-feira, 24 de julho de 2014

Lourdinha Oliveira se apresenta na Fenearte e grava show

A cantora Lourdinha Oliveira se apresentou pela primeira vez na edição deste ano da Feira de Artesanato de Pernambuco no Centro de Convenções. A cantora tem um repertório bem eclético, más para este show, preparou para o público um show de Forró com músicas de Luiz Gonzaga, Marinês, Jackson do Pandeiro e outros artistas de sucesso colocando o público para dançar. 

“Para mim o forró é o ritmo que mais que expressa o sentimento nordestino. Como intérprete, procuro levar esse sentimento a cada lugar que eu canto”, falou.

Com mais de 20 anos de carreira, Lourdinha Oliveira traz a música no DNA. Filha de sanfoneiro, desde criança fazia apresentações musicais. Nascida no agreste alagoano, Lourdinha mudou-se para Recife ainda na adolescência para se dedicar aos estudos e à música. 

Confira o Show Completo 



Nena’s Farias e Banda Forrozão do Expremidinho

Em 1988 entraram na carreira da música, graças a influência da família
Elas são irmãs gêmeas, nascidas em São Paulo (SP) cantam e encantam as noites pernambucanas com muita música popular. Uedma Fabiana e Ueidma Fabrícia são conhecidas pelo seu nome artístico de Nena’s Farias.

Sob as influências de seus pais, artistas como Cartola, Dalva de Oliveira, Jamelão, Jackson do Pandeiro, Claudionor Germano eram bastante admirados e caíram no gosto das meninas que viram o desejo de se dedicar à música.

Ao chegar no Recife, as Nena’s foram trabalhar ainda muito jovens, onde participaram de vários grupos de orquestras, serestas e bandas referência na época como Pimenta nos Olhos, Sabor de Mel, Mel com Avelã, entre outras, onde foram bastante elogiadas pela suas vozes que encantaram o público, a partir daí as Nena’s não pararam de evoluir e outros convites foram aparecendo até formar o seu grupo.

Veio primeiro o projeto Nena’s Farias MPB e um Acústico que logo caíram no gosto popular. Hoje as Nena’s Farias não podem faltar nas noites pernambucanas. Artistas se consideram ecléticas e cantam de tudo, desde internacional, MPB, Forró e Brega sempre com muita qualidade e sonoridade acompanhadas de grandes músicos.

Abraçada pelo público GLS, a banda se considera bastante pernambucana e sempre faz shows nas principais boates da cidade, blocos de rua, festas particulares, eventos públicos além de já ter participado de várias edições da Parada da Diversidade no estado.

A banda se prepara para o seu mais novo projeto, onde vai lançar o seu primeiro CD da carreira intitulado de “Nena’s Farias e Banda Forrozão do Expremidinho” com uma formação maior com baixo, guitarra, bateria, teclado, percussão, sanfoneiro, sax, trompete e duas vozes.

" Estamos muito felizes com os aplausos que recebemos dos nossos admiradores e incentivadores. Esperamos continuar contando com esse apoio para que o nosso trabalho conquiste cada vez mais pessoas interessadas em aplaudir o nosso esforço em favor da musica regional” conclui as Nenas Farias.

Contatos para shows:
(81) 8840.2925
(81) 8568.1043
nenasfarias@hotmail.com

Site: http://bandanenasfarias.blogspot.com.br/

João Lacerda - Rei Pelé

SE É FORRÓ TÔ DENTRO: Homenagem ao Espaço Cultural Dominguinhos

Poesia de Ed Lira
Pra quem gosta de forró,
Indico um ótimo lugar.
Lá existe o melhor,
Como pude comprovar.
É um forró arretado,
Que ha dois anos foi criado,
E aos sábados botam pra quebrar.

O fole não para de roncar,
E é grande a animação.
E nunca pude constatar,
Uma sequer confusão.
Isto é bom eu falar,
Pra saberem que lá,
É lugar só pra diversão.

São cinco horas de duração,
Mas dá pra divertir-se um bocado.
E músicas originárias do sertão,
Como, xote baião e xaxado,
Gostam muito de cantar,
Porque fazem o salão esquentar,
E ninguém ficar parado.

Espaço Cultural Dominguinhos é chamado,
E fica no Engenho do Meio.
Fui uma vez fiquei viciado,
E assim, outros também eu creio.
Diante o agradável ambiente,
Onde só alegria se sente,
Ficando longe de qualquer aperreio.

O forró corre sem freio,
Ate a hora programada,
Daí acaba meu recreio,
E volto pra minha morada.
Esperar mais uma semana,
Pra ir aquele lugar bacana,
Dançar ao som de uma sanfona afinada.

É isso aí. Pra quem gosta de forró,
Espaço Cultural Dominguinhos é o
melhor.
Fica no Engenho do Meio, e
pra melhor informação, ligue
pra 3271-1994.
Vai lá.

____________________________
e-mail: edlirapoesias@hotmail.com
Tel. Res. 81-3431-2633 / Cel. 81- 9799-4609
Olinda, PE

Tácyo Carvalho – Forró do poeirão

Integrante da classe forrozeira e responsável em valorizar a música de raiz da nossa cultura brasileira. É preciso se entender o movimento dos forrozeiros autênticos, aqueles que falam a “língua e rítmo da pisada matuta”.
Tácyo Carvalho – Forró do poeirão
2014

01-Forró do Poeirão (Tacyo Carvalho)
02-Procurando um Coração (Naldo Carvalho – Tacyo Carvalho)
03-Inveja Branca (Elmo Oliveira)
04-Camurim (Tacyo Carvalho)
05-Pandeiro da Alegria (Tacyo Carvalho – Oclécio Carvalho)
06-Sou Ouricuriense (Oclécio Carvalho – Tacyo Carvalho)
07-Tan Tan Tan (Diva Lisboa – Alzenir Sulzart – Tacyo Carvalho)
08-Acordes do Amor (Rosalvo Antonio – Gonzaga Neto – Alcinda)
09-Xerém (Jorge Bodart – Tacyo Carvalho)
10-O Trem do Sertão (Tacyo Carvalho- Flavio Leandro)
11-Dois Côcos (Tacyo Carvalho)
12-Dor de Apaixonado (Tacyo Carvalho – Oclécio Carvalho)
13-Dor de Cotovelo (Tacyo Carvalho – Pedro Sampaio)
14-É Você (Tacyo Carvalho – João Silva)

Conheça a história da Banda Bicho de Pé

O Bicho de Pé é um grupo que compõe e toca música regional brasileira, com ênfase nos ritmos dançantes do norte e nordeste, como xote, baião, samba, forró, xaxado, maracatu, carimbó e arrastapé. Em 16 anos de carreira, produziu 4 CDS, 2 DVDs, 1 documentário. Este último DVD /CD, é inteiramente dedicado à Luiz Gonzaga, o rei do baião.

O CD "A Vida Vai", lançado em 2012 pelo Grupo Arlequim, conta com a participação de grandes músicos do cenário Brasileiro como Elba Ramalho, Gabriel Grossi, Caito Marcondes, Marco Bertaglia e Alexandre Ribeiro.

O DVD "Bicho de Pé 10 anos", foi gravado em Brasília em 2009, e contou com a participação de Chico César e músicos do clube do choro.

No CD "Que Seja", além das músicas autorais, o grupo criou arranjos inovadores para composições de Lenine, Raul Seixas e Luiz Gonzaga. Ainda neste álbum, gravaram uma embolada em parceria com Cajú & Castanha e um baião com a participação de Dominguinhos.

O primeiro CD "Com o Pé nas Nuvens" bateu a marca de 200 mil cópias vendidas e lançou a música "Nosso Xote", sendo em 2001, uma das músicas mais tocadas nas rádios e televisões do Brasil.

A banda já fez 1 turnê pelos Estados Unidos e 4 turnês pela Europa. Já divulgaram seu trabalho na Suíça, Alemanha, Holanda, Bélgica, Portugal, França, Itália, Finlândia, Rússia, Espanha, Áustria e Inglaterra.

Em 2004 gravaram um comercial de veiculação internacional protagonizado por Pelé e a música "No Escurinho", também de autoria da vocalista, foi usada como trilha sonora deste comercial.

O grupo faz shows em todo o Brasil, principalmente nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Florianópolis e Salvador.

Na televisão, participaram dos programas: Bem Brasil, Ensaio, Sr. Brasil, Mosaico (Homenagem a Luiz Gonzaga), Metrópoles, Hebe, Raul Gil, Programa Livre, e SUPERSTAR, exibido pela rede Globo.

Há mais de 7 anos, conduzem semanalmente uma noite dançante no Canto da Ema, tradicional casa voltada à cultura nordestina, com lotação sempre esgotada.